• EN
  • Ajuda Contextual
  • Imprimir
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • LinkedIn
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > GS1202

Psicologia de Envelhecimento II


Código: GS1202    Sigla: PE2

Ocorrência: 2021/22 - 2S

Área de Ensino: Psicologia

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
LGS 14 Despacho 6311/08 de 05 de Março 4 ECTS

Horas Efetivamente Lecionadas

Docência - Horas

Teóricas: 2,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 2,00
Nuno Filipe Moreira dos Santos Carneiro   2,00

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

  1. Adquirir e integrar os conceitos necessários a uma compreensão global do processo de envelhecimento humano desde uma perspectiva psicológica e interseccional.
  2. Conhecer as representações sociais em torno do processo de envelhecimento, evidenciando as implicações psicossociais do idadismo.
  3. Identificar e descrever os estádios de desenvolvimento da família e respectivas dinâmicas relacionais, com enfoque no papel e lugar da pessoa idosa e nos cuidados informais.
  4. Compreender as relações sociais, afetivas e de intimidade das pessoas mais velhas desde um enfoque desenvolvimental.
  5. Identificar e descrever conceitos elementares relativos ao abuso, negligência e maus tratos ao idoso.

Programa

1. Atitudes, representações e expectativas em relação à velhice. Abordagem psicossociológica ao fenómeno do idadismo.
2. A pessoa idosa na família e os cuidados informais: 2.1. A Pessoa Idosa na Família; 2.2. Os Cuidados Informais.
3. Relações intergeracionais.
4. Relações sociais, afetivas e solidão.
5. Abuso, negligência e violência ao idoso.

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos da UC

Trata-se de desenvolver, a partir dos cinco pontos principais que estruturam o Programa da UC (bem como através dos subtemas que cada um dos mesmos pontos integram), de potenciar o aprofundamento dos conhecimentos que conduzem à concretização dos objectivos programáticos.

Particularmente, os Conteúdos Programáticos em causa promovem e sustentam conceptual e teoricamente:
- o entendimento e a consciência crítica dxs discentes sobre as implicações nefastas do idadismo e das representações sociais sobre o processo de envelhecimento, atendendo a diferentes esferas de influência (subjectiva, relacional, comunitária, institucional, sócio política...) destes preconceitos e destas representações;
- o conhecimento da importância das perspectivas do ciclo vital e sistémica/ integrativa para a análise sustentada e científica das dinâmicas relacionais e dos processos de estagnação versus mudança da pessoa idosa no contexto familiar, em relação com o conhecimento actualizado sobre a prestação de cuidados informais;
- o questionamento das relações inter e intrageracionais e a valorização destas relações no âmbito das relações e das dinâmicas subjacentes ao envelhecimento;
- a análise de diferentes tipos de modos relacionais entre a pessoa idosa e as esferas de vida para o enquadramento compreensivo e crítico sobre as re/significações afectivas e sobre os modos de redução/ combate à solidão;
- aactualização de dados inter/nacionais e a análise das formas de violência, e em particular do abuso e da negligência, que simbólica e concretamente ameaçam o bem estar social, o respeito a integridade e a inclusão digna da pessoa idosa nos espaços de relação familiar, social, comunitário...  

Bibliografia Principal

Gil, A.P (ed.).;Envelhecimento e Violência., Lisboa: Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, 2014
Lima et al.;Idadismo na Europa. Uma abordagem psicossociológica com o foco no caso Português., Lisboa: EURAGE., 2010
Guedes, J.;Viver num Lar de Idosos. Identidade em Risco ou Identidade Riscada?,, Lisboa: Coisas de Ler, 2012
Paúl, C.;Lá para o fim da vida: idosos, familia e meio ambiente., Coimbra: Almedina, 1997
Muñoz Tortosa, J.;Personas Mayores y Malos Tratos., Madrid: Pirámide, 2004
Paúl, C. & Ribeiro, O (Orgs);Manual de Gerontologia: aspetos biocomportamentais, psicológicos e sociais., Lisboa: Lidel., 2012
Marques, S.;Discriminação da Terceira Idade., Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2011
Cabral, M.V.;Processos de Envelhecimento em Portugal., Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2013
Sousa, L., Figueiredo, D. & Cerqueira, M.;Envelhecer em Familia: os cuidados familiares na velhice., Porto: Âmbar, 2004

Observações Bibliográficas

Acrescem à bibliografia referenciada textos (artigos científicos e capítulos de obras) disponibilizados pelo docente; todos os títulos estão disponíveis na biblioteca.

Métodos de Ensino

Exposição participada de conteúdos pelo docente com discussão grupal; exploração pedagógica de material audiovisual. Disponibilização de textos no Sigarra relacionados com os diferentes pontos do Programa da UC para discussão guiada pelo docente.


Modo de Avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação e Ocupação registadas

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa)  Aulas  30
  Total: 30

Avaliação Contínua

Avaliação distribuída com dois componentes de avaliação: (i) dois trabalhos de avaliação distribuída em dois períodos (meio e final do semestre) com o valor total (média ponderada das notas dos dois testes) de 90%, (ii) participação ativa com o valor total de 10%.



Avaliação Final

Os trabalhos elaborados para Avaliação Distribuída têm o peso de 90% na classificação final da disciplina; a participação ativa tem o peso de 10%. 

Provas e Trabalhos Especiais

Não aplicável.

Avaliação Especial (TE, DA, ...)

De acordo com o RAC do ISSSP.

Melhoria de Classificação Final/Distribuída

Melhoria realizada através de exame final (100%).

Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

A metodologia expositiva é transversal à decorrência da UC, tentando adaptar os conteúdos a formas atractivas e diversificadas que enriqueçam e clarifiquem maximamente o entendimento do desenvolvimento humano e, em especial, as questões do desenvolvimento psicológico ao longo do envelhecimento.
Os métodos de exploração e discussão guiada e o recurso aos materiais/ conteúdos multimédia de acesso livre complementam a metodologia expositiva e articulam-se sistematicamente com a mesma, de forma a que os diferentes objetivos sejam alcançados pelas/os discentes.