• EN
  • Ajuda Contextual
  • Imprimir
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • LinkedIn
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > GS1207

Estágio II


Código: GS1207    Sigla: E2

Ocorrência: 2023/24 - 2S

Área de Ensino: Gerontologia Aplicada

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
LGS 7 Despacho 6311/08 de 05 de Março 8 ECTS

Horas Efetivamente Lecionadas

TURMA1

Trabalho de Campo: 0,00
Seminário: 16,00
Inquéritos: 0,00

Docência - Horas

Trabalho de Campo: 6,00
Seminário: 2,00
Inquéritos: 0,00

Tipo Docente Turmas Horas
Trabalho de Campo Totais 1 6,00
Sónia Patrícia Vilar Martins   0,00
Seminário Totais 1 2,00
Sónia Patrícia Vilar Martins   2,00

Língua de Ensino

Português

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

Pretende-se que o aluno reconheça o envelhecimento como um processo bio-psico-social que resulta do modo como se viveu ao longo da trajetória e das oportunidades presentes e consiga, num contexto institucional, despoletar intervenções que elevem a qualidade de vida das pessoas mais velhas. 

Espera-se que no final da UC o aluno seja capaz de: 
(i) compreender a diversidade da população idosa em termos de idade, trajetórias de vida, estatuto de saúde, funcionalidade, cultura, língua, religião, orientação sexual; (ii) reconhecer a existência de factores de ordem biológica, psicológica e social que influenciam os diferentes modos e processos de envelhecimento; (iii) conceber e implementar intervenções psicossociais, individuais ou em grupo, que contribuam para optimização funcional, cognitiva e social dos indivíduos; (iv) aplicar estratégias de relacionamento interpessoal que contribuam para a construção de relações respeitadoras, confidenciais e promotoras de mudanças positivas.

Programa

1. Modos de conhecer e fazer em gerontologia social 

1.1 O envelhecimento enquanto fenómeno biológico, psicológico e social: articulação das abordagens teóricas introdutórias adquiridas nas diversas disciplinas para analisar os principais problemas e desafios das pessoas idosas 
1.2 Síntese dos principais problemas e desafios relacionados com o público em estudo (ex: dependência física, doença ou deterioração cognitiva; diminuição ou perda de relações sociais; isolamento social; ausência de papéis, actividades de enriquecimento ou participação social) 
1.3 Definição de intervenções individualizadas (plano de cuidados e de desenvolvimento individual) ou grupais como estratégia de resposta aos principais problemas diagnosticados - fundamentação, metodologias, recursos e avaliação 
1.4 A comunicação e a escuta empática como ferramentas ao serviço de um melhor conhecimento da subjectividade do outro 
1.5 Papéis profissionais do gerontólogo social no contexto de estágio

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos da UC

Os conteúdos programáticos indicados são selecionados de forma a preencher a abrangência das matérias envolvidas, estando coerentes com os principais objetivos da UC.

Bibliografia Principal

Bermejo, J. C;A relação de ajuda no encontro com os idosos, Prior Velho: Paulinas, 2010
Pereira, F.;Teoria e Prática da Gerontologia. Um guia para cuidadores de idosos, Viseu: PsicoSoma, 2012
Fernandez-Ballesteros, R;Gerontologia Social, Madrid: Ediciones Pirâmide, 2004
Lima, M. P. ;Posso participar? Actividades de desenvolvimento pessoal para idosos, Porto: Ambar, 2004
Link, A. L.;Group work with elderly : 50 therapeutic exercises for reminiscences, validation and remotivation , Sarasota: Professional Resource Press, 1997
Pereira, J. D. L., Lopes, M. S. & Rodrigues, T. M. ;Pereira, J. D. L., Lopes, M. S. & Rodrigues, T. M. (2013). Animação sociocultural, gerontologia e geriatria: a intervenção social, cultural e educativa na terceira idade, Chaves: Associação para a Promoção e Divulgação Cultural, 2013
Paúl, C. & Ribeiro, O. ;Manual de Gerontologia: aspetos biocomportamentais, psicológicos e sociais, Lisboa: Lidel, 2011
Pereira, F.;Teoria e Prática da Gerontologia. Um guia para cuidadores de idosos, Viseu: PsicoSoma, 2012
Bermejo, J. C;A relação de ajuda no encontro com os idosos, Prior Velho: Paulinas, 2010
Fernandes, A.A.;Questões Demográficas – demografia e sociologia da população, Edições Colibri, 2008
Fernandez-Ballesteros, R;Gerontologia Social, Madrid: Ediciones Pirâmide, 2004
Lima, M. P. ;Posso participar? Actividades de desenvolvimento pessoal para idosos, Porto: Ambar, 2004
Link, A. L.;Group work with elderly : 50 therapeutic exercises for reminiscences, validation and remotivation , Sarasota: Professional Resource Press, 1997
Pereira, J. D. L., Lopes, M. S. & Rodrigues, T. M. ;Pereira, J. D. L., Lopes, M. S. & Rodrigues, T. M. (2013). Animação sociocultural, gerontologia e geriatria: a intervenção social, cultural e educativa na terceira idade, Chaves: Associação para a Promoção e Divulgação Cultural, 2013
Paúl, C. & Ribeiro, O. ;Manual de Gerontologia: aspetos biocomportamentais, psicológicos e sociais, Lisboa: Lidel, 2011
Fernandes, A.A.;Questões Demográficas – demografia e sociologia da população, Edições Colibri, 2008

Observações Bibliográficas

The teacher meets with students in Office 3 on Wednesdays (14:00-16:30) and Thursdays (14:00-16:00). The lecturer can adjust her timetable to meet the needs of student workers, and appointments must be made in advance by email.

Métodos de Ensino

Nesta unidade curricular pretende-se que os estudantes tenham oportunidade de observar e debater problemas inerentes à prática, traduzindo saberes teóricos em programas de ação, em permanente aperfeiçoamento. Deste modo, esta unidade curricular é composta por seminários de natureza teórico-prática, assentes em estratégias pedagógicas que favoreçam a aprendizagem ativa e a problematização das experiências observadas nos estágios. Para além da exposição de conteúdos com recurso a elementos convencionais e multimédia, serão utilizadas técnicas de brainstorming, promoção de debates, trabalhos de grupo sobre ações a planear e a desenvolver durante o estágio, assim como simulação/role-playing para treino de competências direcionadas para o enfrentamento de situações reais. A pesquisa e análise crítica de material escrito e/ou audiovisual (ex. artigos científicos, manuais de orientação, documentários) serão igualmente utilizadas nesta unidade curricular. 


Modo de Avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação e Ocupação registadas

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa)  Aulas  128
Trabalho de campo/estágio  Estágio  90 2024-06-28
Relatório de estágio, com apresentação oral individual  Relatório/Dissertação  30 2024-05-31
  Total: 248

Avaliação Contínua

De acordo com a alínea n.º2 do artigo 9º, Capítulo II do Regulamento de Avaliação de Conhecimentos (RAC), a unidade curricular de Estágio IV é obrigatoriamente de avaliação contínua.
Nas Unidades Curriculares de avaliação contínua, os estudantes só poderão faltar a um máximo de 20% do total de aulas em cada disciplina (nº 9 do artigo 10º do RAC). De acordo com o artigo nº 10 (alínea 11), o limite de faltas para o trabalho de terreno é de 5% do total de horas previstas e de 10% do total de horas previstas para os estudantes abrangidos pelos estatutos de trabalhador estudante (lei 116/1997) e de apoio social a mães e pais estudantes (lei 90/2001).

A avaliação da unidade curricular de Estágio II será o resultado das seguintes ponderações:
50% - Qualidade do trabalho de campo/estágio (integrará também o parecer do orientador de estágio, relativamente ao desempenho do estudante no estágio)
45% - Trabalho escrito individual (relatório de estágio)
5% - Assiduidade e participação ativa nas aulas (registo de presenças nos seminários)

Avaliação Final


Provas e Trabalhos Especiais

De acordo com o Regulamento de Avaliação de Conhecimentos das Licenciaturas em Serviço Social e em Gerontologia Social do ISSSP. 

Avaliação Especial (TE, DA, ...)

De acordo com o Regulamento de Avaliação de Conhecimentos das Licenciaturas em Serviço Social e em Gerontologia Social do ISSSP. 

Melhoria de Classificação Final/Distribuída

De acordo com o Regulamento de Avaliação de Conhecimentos das Licenciaturas em Serviço Social e em Gerontologia Social do ISSSP. 

Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

As metodologias de ensino utilizadas têm como finalidade o aprofundamento dos conhecimentos referidos nos conteúdos programáticos, numa abordagem expositiva, participativa e centrada na reflexão crítica, de forma a que os estudantes possam alcançar os objetivos de aprendizagem e competências estabelecidos nesta unidade curricular.