• EN
  • Ajuda Contextual
  • Imprimir
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • LinkedIn
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > GS2103

Técnicas Activas I


Código: GS2103    Sigla: TA1

Ocorrência: 2021/22 - 1S

Área de Ensino: Gerontologia Aplicada

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
LGS 4 Despacho 6311/08 de 05 de Março 3 ECTS

Horas Efetivamente Lecionadas

TURMA2

Laboratoriais: 10,00

Docência - Horas

Laboratoriais: 2,00

Tipo Docente Turmas Horas
Laboratoriais Totais 1 2,00
Elsa Montenegro Moreira Marques   0,00

Língua de Ensino

Português

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

1. Aquisição de noções fundamentais sobre a comunicação e os pressupostos e requisitos da comunicação na relação de ajuda com base no modelo rogeriano da Abordagem Centrada na Pessoa.
2. Desenvolvimento de competências de comunicação e de relacionamento interpessoal, através de um processo experiencial, no formato de Grupos de Encontro, segundo o modelo da Abordagem Centrada na Pessoa, de Carl Rogers.

Espera-se que: (1) os estudantes desenvolvam capacidade de auto-reflexão e de análise acerca da complexidade do processo de comunicação em geral e na construção da relação de ajuda, em particular; (2) os estudantes fiquem habilitados a relacionar estes conhecimentos com a sua futura prática como Gerontólogos Sociais.


Programa

I - A comunicação como base de suporte da acção de qualquer interventor social. Conceito de comunicação. Contributos da Escola de Palo Alto para compreender o acto comunicativo. As relações de comunicação enquanto relações de poder. O paradigma da simetria-complementaridade para compreender como e por que razão o poder anda associado às relações de comunicação. Condições para uma comunicação eficaz.
II - Conceitos-chave de dinâmica de grupo e das relações interpessoais, segundo o modelo rogeriano. a) Dinâmica de grupos i. directividade vs não directividade; ii. tendência actualizante; iii. o grupo como organismo. b) Condições necessárias e suficientes para a actualização das potencialidades do grupo. i. aceitação incondicional positiva; ii. compreensão empática; iii. congruência. c) A escuta activa. d) Consequências de uma intervenção em grupo: a pessoa em funcionamento pleno.
III - Experiência de integração num grupo de encontro.

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos da UC

Considera-se que os temas abordados - no plano teórico e tanto quanto possível também em termos experienciais através do recurso à prática simulada, a exemplos concretos e à experiência vivida pelos próprios estudantes - permitirão que compreendam e reflictam sobre a centralidade da comunicação no processo de construção da relação de ajuda e das formas que esta pode assumir (relação interpessoal e/ou no seio de grupos) e tomem consciência de algumas das características fundamentais que concorrem para a tornar eficaz.

 

Bibliografia Principal

Torralba, F.;A arte de saber escutar, Guerra e Paz, Editores S.A. , 2010
Bermejo, J.C.;Apuntes de relación de ayuda, Santander: Sal Terrae, 1998
Tremblay, L.;La relation d'aide: developper des competences pour mieux aider, Montréal, Editions Saint-Martin, 2003
Rogers, C.;Tornar-se pessoa, Moraes Ed., 1985
Bermejo, J.C;A relação de ajuda no encontro com idosos, Paulinas Editor, 2010

Métodos de Ensino

Aulas expositivas. Discussão de textos, de temas e da experiência dos estudantes em grupo. Interação dinâmica de grupo.



Modo de Avaliação

Avaliação apenas com exame final

Avaliação Contínua

Avaliação distribuída ou por exame final


A avaliação na disciplina por avaliação distribuída far-se-á em dois momentos:
- um teste com o peso relativo de 50% na nota final - realizado no mesmo dia do exame.
- Apresentação oral de um trabalho de grupo ( de 3 alunos, no máximo) - também com o peso relativo de 50% 
- participação nas aulas e nas atividades propostas: parâmetro de avaliação a considerar, embora sem tradução numérica.



Avaliação Final


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Uma vez que se pretende que os alunos se apropriem de um conjunto de novos conhecimentos e, simultaneamente, adquiram as competências básicas para perceber a sua utilidade no exercício da profissão, considera-se indispensável investir na sua exposição de uma forma que se pretende estruturada e coerente, tornando-os inteligíveis, e na combinação destes momentos com outros em que os alunos são desafiados a mobilizar os referidos conhecimentos perante problemas/exercícios concretos (prática simulada, análise de situações concretas, dinâmicas de grupo).