• EN
  • Ajuda Contextual
  • Imprimir
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • LinkedIn
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > SS2210209

Fenómenos Societais 2


Código: SS2210209    Sigla: FS2
Áreas Científicas: SOCIOLOGIA

Ocorrência: 2023/24 - 2S

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
LSS1 50 Aviso nº 16918/2022 de 30 de Agosto 5 ECTS 45 125

Horas Efetivamente Lecionadas

1TURMAU

Teóricas: 27,00
Inquéritos: 0,00

Docência - Horas

Teóricas: 3,00
Inquéritos: 0,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 3,00
Idalina Maria Morais Machado   3,00

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem


Fornecer aos alunos conhecimentos substantivos sobre as grandes evoluções das sociedades contemporâneas
1. Compreender a génese dos problemas sociais;
2. Compreender a especificidade dos padrões de desenvolvimento da sociedade portuguesa enquanto sociedade de desenvolvimento intermédio;
3. Desenvolver a capacidade de observar e interpretar a diversidade sociocultural no seio da própria sociedade portuguesa.

Programa


1. Assimetrias de desenvolvimento, migrações e urbanização
1.1. Assimetrias de desenvolvimento na sociedade portuguesa e migrações internas
1.1.1. Os processos de litoralização e de urbanização: transformação dos modos de vida e espacialização das desigualdades sociais
1.2. Dinâmicas de desenvolvimento económico, social e político e movimentos de migração em larga escala
1.2.1. Teorias micro e macrossociológicas explicativas dos movimentos migratórios
1.2.2. Consequências das migrações nas sociedades de partida e de acolhimento
1.2.3. A integração social e cultural dos migrantes nas sociedades de acolhimento
2. Expansão da escolarização e distribuição desigual das oportunidades de acesso a recursos culturais valorizados
2.1. Desenvolvimento económico, democratização política e sistema educativo
2.2. Prolongamento da escolarização e complexificação dos processos de entrada na vida adulta
2.3. Instituição escolar e desigualdades sociais
3. Mudanças familiares nas sociedades ocidentais, um irremediável factor de enfraquecimento das solidariedades primárias?
3.1. Principais funções da família
3.2. Principais transformações nas estruturas familiares
3.2.1. De unidade de produção para unidade de rendimento e consumo; generalização da actividade assalariada das mulheres
3.2.2. Da hierarquização das funções parentais na lógica patriarcal à democratização das relações intra-familiares
3.2.3. Transformações dos padrões de conjugalidade: o impacto do crescimento das classes «médias»
3.2.4. Descoincidências entre relação conjugal e relação parental - as recomposições familiares
3.3. Pluralidade de valores e práticas face à família na sociedade portuguesa contemporânea - famílias e meios sociais
4. População e envelhecimento: grandes tendências demográficas
4.1. Evoluções demográficas na sociedade portuguesa
4.1.1. O duplo envelhecimento
4.1.2. Causas e consequências do envelhecimento

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos da UC


Esta disciplina fornece um conjunto de conceitos e teorias fundamentais para interpretar os problemas sociais, nomeadamente os que prendem com a inscrição das desigualdades sociais no território, com as transformações das instituições familiares e das suas funções, designadamente a função socializadora, com o fenómeno da expansão da escolarização e as tensões, conflitos e rupturas que atravessam o sistema educativo e com a doença, envelhecimento e a morte enquanto situações geradoras de sofrimento associados às transformações sócio-demográficas que perpassam a sociedade portuguesa. A abordagem destes conteúdos é fundamental para uma efetiva compreensão da génese dos problemas sociais ultrapassando visões de senso comum impeditivas de uma intervenção orientada verdadeiramente para as reais causas dos problemas (por exemplo, combater as visões individualistas e naturalistas que colocam a responsabilidade do insucesso escolar nos alunos; compreender que as mudanças económicas, nomeadamente o desenvolvimento do trabalho assalariado, contribuíram para uma alteração nos laços que unem as gerações, têm implicações nas organização familiar).

Bibliografia Principal

Peixoto. J.;As Teorias Explicativas das Migrações: Teorias Micro e Macro-Sociológicas. , Socius Working Papers, 11, SOCIUS: Centro de Investigação em Sociologia Económica e das Organizações, 2004
Almeida, J. F. (coord.);Introdução à Sociologia, Universidade Aberta,, 1994
Estevens, A. ;A cidade neoliberal., Deriva. (pp.21-31), 2017
Barreto, A. ;Mudar de vida. O fim da sociedade rural, Ed. Publico, 2007
Worsley, P. ;Introdução à Sociologia, D. Quixote, 1983
Giddens, A.;Sociology, Polity Press, 2021
Wacquant, L. ;A estigmatização territorial na idade da marginalidade avançada, Sociologia ¿ Revista da FLUP, 16, 27-39, 2006

Métodos de Ensino


A disciplina de Fenómenos Societais 2 é uma disciplina teórica. Não obstante, as aulas não se traduzem em mera exposição de conteúdos mas contemplam, simultaneamente, atividades diversificadas estimuladoras da aprendizagem: exercícios práticos de realização de cálculos de diversos indicadores com o objetivo de treinar o raciocínio; análise de resultados de cálculos efetuados ou de dados estatísticos (sobre a realidade portuguesa comparada com outros países da Europa) com o objetivo de identificar fenómenos sociais e a especificidade da realidade nacional, leitura e discussão de textos fornecidos, visualização de filmes/documentários sobre a realidade portuguesa em matéria de urbanização e processos a este associados, bem como em matéria de grandes transformações demográficas e suas consequências nomeadamente nas estruturas familiares.


Modo de Avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação e Ocupação registadas

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa)  Aulas  45
Prova individual  Teste/Exame  2
Estudo autónomo  Estudo  78
  Total: 125

Avaliação Contínua


Os alunos podem optar por uma das seguintes modalidades de avaliação:

1. Avaliação distribuída (Artigo 11º do Regulamento de Avaliação de Conhecimentos) que consistirá:

a) Na realização de DOIS testes escritos individuais: ponderação de 45% cada teste. O 1º teste decorrerá no dia 20 de março de 2024; o 2º teste decorrerá no dia do exame final.

b) Participação nas aulas: ponderação de 10% (até 1 valor para estudantes que assistam a 75% ou mais das aulas + até 1 valor pela participação ativa nas aulas)


2. Exame Final (Artigo 12º do Regulamento de Avaliação de Conhecimentos):
Realização de um exame escrito final sobre os conteúdos dos quatro capítulos da disciplina.

Avaliação Final


Avaliação distribuída

1º teste = 45%
2º teste = 45%
Participação nas aulas = 10%

OU

Exame final

Exame escrito (100%)

Provas e Trabalhos Especiais


Não aplicável.

Avaliação Especial (TE, DA, ...)


De acordo com o Regulamento de Avaliação de Conhecimentos

Melhoria de Classificação Final/Distribuída


De acordo com o Regulamento de Avaliação de Conhecimentos

Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular


A compreensão e análise científica da génese dos problemas sociais estreitamente relacionados com a inscrição das desigualdades sociais no território, com as transformações nas estruturas familiares, com as evoluções em matéria de escolarização e respectivas consequências e com o envelhecimento, bem como a capacidade de observar e interpretar a diversidade sócio-cultural da sociedade portuguesa, são incompatíveis com métodos de ensino meramente expositivos e estimuladores da memorização e não efectiva interiorização de conhecimentos. Apenas através de estratégias pedagógicas que passam pela implicação ativa dos alunos no processo de aprendizagem e conhecimento, através da realização de exercícios práticos diversificados e sua discussão, revela-se a mais adequada.