• EN
  • Ajuda Contextual
  • Imprimir
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • LinkedIn
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > SS2210210

Teorias Sociológicas 1


Código: SS2210210    Sigla: TS1
Áreas Científicas: SOCIOLOGIA

Ocorrência: 2023/24 - 2S

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
LSS1 59 Aviso nº 16918/2022 de 30 de Agosto 5 ECTS 45 125

Horas Efetivamente Lecionadas

1TURMAU

Teóricas: 24,00

Docência - Horas

Teóricas: 3,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 3,00
Adriano Zilhão de Queirós Nogueira   3,00

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

Objetivos

Proporcionar aos estudantes um conjunto de saberes que lhes permitam:
- apreender as teorias como modos de representar e interrogar o social e desenvolver capacidades de observação controlada de fenómenos sociais;
- compreender que as diferentes correntes teóricas privilegiam dimensões/características distintas e específicas da realidade social e identificar as grandes oposições que têm atravessada a Sociologia;
- estruturar um quadro de referências conceituais indispensável, para, numa fase posterior da formação, definir objetos de estudo e construir modelos de análise.

Programa

1. Introdução: o significado e a importância das teorias nas Ciências Sociais

Texto de base: texto introdutório do livro de E.C. Cuff, G.C.F. Payne, Perspectives in Sociology (London, Unwin Hyman, 1989).

2. Abordagens estruturalistas do social

2.1 Marx

Texto de base: «Estruturalismo do conflito», in: E.C. Cuff, G.C.F. Payne, Perspectives in Sociology, London, Unwin Hyman, 1989, texto traduzido e adaptado.


2.2 E. Durkheim

Textos de base: «Contribuição complementar: o social como totalidade (E. Durkheim) in: L. Van Campenhoudt, Introdução à análise dos fenómenos sociais, Lisboa, Gradiva, 2003, págs. 126-132.
«Estruturalismo do consenso», in: E.C. Cuff, G.C.F. Payne, Perspectives in Sociology, London, Unwin Hyman, 1989, texto traduzido e adaptado.
Textos complementares : «L¿intégration professionnelle selon Durkheim» in: S. Paugam, Le salarié de la précarité, Paris, PUF, 2000, págs. 3-8 (texto traduzido).


2.3 Merton

Texto de base: «Contribuição complementar: lógica intencional e lógica objectiva (R.K. Merton) in: L. Van Campenhoudt, Introdução à análise dos fenómenos sociais, Lisboa, Gradiva, 2003, págs. 68-73.
Texto complementar: «Estruturalismo do consenso»», in: E.C. Cuff, G.C.F. Payne, Perspectives in Sociology, London, Unwin Hyman, 1989 (texto traduzido e adaptado).



3. Abordagens interaccionistas do social

3.1 Mead

Texto de base: in: «Interaccionismo Simbólico», E.C. Cuff, G.C.F. Payne, Perspectives in Sociology, London, Unwin Hyman, 1989 (texto traduzido e adaptado).

Texto complementar: «Interaccionismo Simbólico», in: A. Giddens, Sociologia, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkiam, 2000, págs. 667-668 e págs. 52-53 e 56-57.

3.2 Hughes

Texto de base: H.S. Becker, Teoria da Acção Colectiva, Zahar Editores, Rio de Janeiro, 1977, pp 70-85.


3.3 Goffman

Textos de base: «O interaccionismo simbólico» in: L. Van Campenhoudt, Introdução à análise dos fenómenos sociais, Lisboa, Gradiva, 2003, págs. 66-67.
E. Goffman, Stigmate, Les usages sociaux des handicaps, Paris, Ed. de Minuit, 1975, págs. 11-26 e 168-170.
Textos complementares: «Pesquisa de referência: Erving Goffman, Asilos» in: L. Van Campenhoudt, Introdução à análise dos fenómenos sociais, Lisboa, Gradiva, 2003, págs. 47-67.


Bibliografia complementar

C. A. Gomes, «A interacção selectiva na escola de massas», In: Sociologia, Problemas e Práticas, nº 3, 1987;

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos da UC

Definidos os objetivos da disciplina como sendo apreender as teorias como modos de representar e interrogar o social e desenvolver capacidades de observação controlada de fenómenos sociais através da mobilização de diferentes correntes teóricas que privilegiem dimensões/características distintas e específicas da realidade social, estudar autores e contributos clássicos da sociologia é percurso indispensável para assegurar, numa fase posterior, a definição de objetos de estudo e a construção de modelos de análise.

Métodos de Ensino

Os métodos de ensino contemplarão aulas de exposição geral da matéria, aulas de orientação tutorial dos trabalhos de avaliação de conhecimentos e aulas para visionamento de filmes ou outros elementos para debate e ilustração de tópicos ou conceitos fundamentais do programa.


Modo de Avaliação

Avaliação apenas com exame final

Avaliação Contínua

AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS

Os alunos podem optar por uma das seguintes modalidades de avaliação:

1. Avaliação distribuída:

A avaliação distribuída consistirá:

a) Na realização de duas fichas de leitura (individual ou em grupo, até um limite de 3 elementos), nomeadamente sobre textos programáticos da cadeira. Cada ficha de leitura terá uma ponderação de 25 % na nota final, terá que ser escrita em letra Arial 11, espaço 1,5, alinhamento do texto em justificado e ocupar 10 páginas completas. Serão considerados como critérios de avaliação:

- articulação do tema com as matérias programáticas;
- capacidade de análise crítica dos textos;
- sistematicidade;
- consulta bibliográfica;
- originalidade;
- empenho no trabalho.


b) Num exercício escrito individual (a realizar em data a definir) com ponderação de 50% na nota final e que incidirá, maioritariamente, sobre matéria programática trabalhada, nomeadamente, nas fichas de leitura.

A participação nas aulas poderá, também, ser levada em consideração na definição da nota final.


2. Avaliação por exame final

Avaliação Final

Nos termos do RAC.

Provas e Trabalhos Especiais

Nos termos do RAC.

Avaliação Especial (TE, DA, ...)

Nos termos do RAC.

Melhoria de Classificação Final/Distribuída

Nos termos do RAC.

Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Estão previstas sessões que contemplam um conjunto de atividades científico-pedagógicas, que visam consolidar as competências dos alunos. Estão previstas as seguintes atividades: apresentação de textos/outros documentos pelos alunos, individualmente e em grupos restritos, com discussão alargada; aprofundamento das matérias teóricas (conceitos, teorias) a partir da realização do ensaio crítico e de exercícios propostos pelo docente; orientação tutorial, individual e em pequeno grupo, quer quanto às matérias gerais da disciplina, quer quanto à realização do ensaio crítico - indispensáveis à concretização dos objetivos da Unidade Curricular.